Como o vazio que a preenche toda.
O cigarro que já perdeu o gosto há horas e continua aceso entre os dedos, enquanto ela se olha no espelho do banheiro ouvindo a água do chuveiro, se pergunta sem resposta qual é a razão de tanta dor. Se vê bonita e com medo do fato de nada mais fazer sentido.
Sente-se bem assim, mesmo que doa, ainda que arda. Queima, uma a uma, toda necessidade de tentar traduzir em palavras o que sente e o que sentiu.
O cigarro continua aceso encara-se mais uma vez e ri.

“Hey babe take a walk on the wild side. And the colored girls go doo do doo do doo do do doo”
Anúncios